Livros

ANÁLISE TRANSACIONAL ORGANIZACIONAL: UMA TOCHA ACESA
Sari van Poelje (Editora)
Tradução de Jeffersonn Moraes

Este é um livro sobre psicologia nas organizações, com base na teoria da Análise Transacional (AT) aplicada à área organizacional. É composto por seis artigos com temas como Liderança, Coaching, Script grupal, Papéis organizacionais e aspectos da cultura e clima organizacionais.

Quando o li, me encantei com a qualidade dos artigos e, considerando a necessidade de termos mais literatura em português sobre o desenvolvimento e aplicação da AT, decidi empreender a jornada de traduzi-lo e publicá-lo. O contato e negociação dos direitos com a Analista Transacional holandesa Sari van Poelje foi caloroso e estimulador e, então, aí está o resultado!

É um livro diferenciado para Analistas Transacionais, porque, além de utilizarem o referencial da AT aplicado à área organizacional de forma inovadora, seus artigos são bastante úteis também às outras áreas de aplicação da AT.

Informações gerais

Por enquanto, o livro está disponível na versão impressa.
Valor do impresso: R$ 75,00 (PIX ou em duas vezes por boleto)

No final desta página você poderá encomendar seu(s) exemplar(es), clicando no botão COMPRE O LIVRO IMPRESSO!

Sobre o conteúdo

O primeiro capítulo, de autoria da própria Sari, é uma correlação entre liderança e a jornada do herói, com vários exemplos, inclusive de filmes. O Script de Vida é analisado a partir da perspectiva da jornada do herói, um caminho de transformação que leva a Desfechos positivos e que pode levar a uma reinterpretação significativa do desenvolvimento da liderança.

O capítulo dois, de Jacques Moreau, traz uma abordagem muito interessante sobre Script de grupo e como trabalhá-lo. Explora três níveis de mitos – fundação, identificação e esperança e como estes influenciam três “lógicas” dentro das organizações: os posicionamentos individual, coletivo e ambiental. Amplia nosso olhar sobre o trabalho com grupos.

Nelly Micholt apresenta um artigo com abordagem inédita sobre papéis. Apresenta o conceito de Diamante de Papéis, com suas muitas facetas e descrição de patologias. Compreender o Diamante de Papéis ajuda a ativar o papel apropriado na interação com outras pessoas.

O artigo no capítulo quatro é de Lucy Freedman e discorre sobre as Organização OK, explorando fatores que ajudam e dificultam a OKdade nos níveis individual, interpessoal e grupal.

Seguindo na linha de uma visão sistêmica da organização, Valerie Redman escreve sobre comprometimento e performance nas organizações. Apresenta a ferramenta de avaliação 7C que permite identificar o comprometimento afetivo (e efetivo, eu diria) da equipe.

O sexto e último capítulo é um artigo de Sandra Wilson sobre coaching psicodinâmico com base em AT. Ela trabalha as abordagens de coaching e AT psicodinâmica e apresenta ainda um rico estudo de caso ilustrativo.

Cada um dos artigos fornece uma perspectiva inovadora sobre a Análise Transacional nas organizações, fornecendo novos conceitos que dão sentido à estrutura e dinâmica organizacional. Eu te desejo novos insights e aprendizados com este livro.

UM EXEMPLO
No artigo sobre Papéis organizacionais, a autora afirma que “…os membros e a liderança de grandes organizações precisam confiar cada vez mais em seus papéis de identidade profissional e menos em seus papéis posicionais. Isso requer aumentar a flexibilidade de papéis e uma noção aprimorada de qual faceta do chamado “Diamante de Papéis” uma pessoa precisa ativar.”
O Diamante de Papéis é a representação gráfica da constelação de papéis de uma pessoa e do significado variável que ela atribui a seus múltiplos papéis (formais). Na interação com outras pessoas, as situações e o relacionamento são estruturados através do Ranking de papéis, uma abordagem interessante sobre a percepção de poder inerente ao papel. A autora utiliza os conceitos para explicar algumas das dificuldades e tensões mais comuns que podem ocorrer, as patologias de papéis.